Apae Cuiabá
Saiba como ajudar

Imprensa Notícias

Nova diretoria da APAE Cuiabá é apresentada na sede da instituição

A Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais da APAE Cuiabá, apresentou sua diretoria eleita em 25 de novembro de 2016 na sede da instituição para o triênio 2017/2019 nesta quarta-feira (04-01). Foram apresentados a diretoria executiva, conselho de administração e conselho fiscal.


A Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais da APAE Cuiabá, apresentou sua diretoria eleita em 25 de novembro de 2016 na sede da instituição para o triênio 2017/2019 nesta quarta-feira (04-01). Foram apresentados a diretoria executiva, conselho de administração e conselho fiscal.
O trabalho filantrópico com os mais de duzentos assistidos e familiares serão geridos neste triênio pela pedagoga e nutricionista Silvia Cristina Artal que já foi vice-presidente e hoje ocupa o cargo de presidente.
De acordo com Silvia Artral, irá desenvolver um trabalho humanizado no melhoramento do atendimento da instituição e os trabalhos desenvolvidos com os familiares carentes. “Este é um novo desafio que decidimos enfrentar, com esta nova diretoria esperamos contribuir para a melhoria da qualidade de vida dos nossos assistidos, aproximadamente 80% são carentes e que necessitam deste atendimento educacional diferenciado e que eles possam ter uma vida com mais dignidade”. Diz Silvia.
Sobre a ação que será desenvolvida durante o ano a presidente apresentará na próxima reunião com a nova diretoria. “Iremos reunir agora em janeiro com toda diretoria para traçarmos os trabalhos e apresentar as ideias e assim buscar melhorar ainda mais as ações dentro da instituição”. Frisa
A APAE atende excepcionais de 0 a 50 anos, onde é desenvolvida a estimulação precoce, de 0 a 3 anos e 11 meses, quando não tem frequência dentro da instituição, mas são atendidos por técnicos como fisioterapeuta e fonoaudiólogos, diferenciado dos demais alunos que são atendidos de segunda a sexta-feira no período integral. A instituição tem um corpo de profissionais que atendem estes alunos como de professores pedagógicos, colaboradores efetivos e não efetivos que fazem parte do administrativo, técnicos como psicólogos, fisioterapeuta e fonoaudiólogo que são mantidos pela instituição através de doações e ações como a Apae-energia e outros convênios.
Deixando o seu segundo mandato na presidência a professora Eunice Vitor da Silva falou um pouco como foi sua gestão frente a APAE. “Foi uma experiência muito válida, onde trabalhei em uma instituição diferenciada, como professora aposentada em grandes escolas trouxe minha experiência para dentro da instituição que é totalmente diferente das normais, acho que aprendi bastante com os alunos e pais, foi uma experiência de doação, onde aqui viemos com coração, por ser filantrópica tudo se torna difícil, mas conseguimos conquistar muitas coisas dentro da Apae estruturalmente, como troca de todo telhado, forro, instalações elétricas, pisos e pintura, acho que foi um trabalho árduo mas foi bem recompensador, acho que deixo aqui um bom legado”. Diz Eunice Vitor.
Eunice Vitor também falou o que espera da nova presidência. “Espero da nossa presidente Silvia sucesso, ela já conhece o trabalho, foi minha vice-presidente, acho que ela hoje tem tudo para ser uma excelente presidente nessa nova caminhada”. Finaliza
O membro da nova diretoria Leonardo Arruda, fala um pouco da que espera desta nova administração. “Já fiz parte de outras diretorias da Apae Cuiabá hoje retorno nesta chapa fazendo parte do Conselho de Administração, espero poder contribuir com a nova diretoria, conheço a Silvia a muitos anos e feliz pelo convite de novamente poder participar de uma gestão dentro da instituição e tenho a certeza que um grande trabalho se inicia hoje, de pessoas compromissadas dando continuidade a um trabalho de 50 anos, e vamos ajudar no que for preciso para que estes assistidos possam se sentir bem e sua família atendida”. Frisa Leonardo
História
A fundação da APAE de Mato Grosso, posteriormente denominada APAE de Cuiabá, nasceu de um encontro casual, no dia 21 de setembro de 1967. O engenheiro civil professor Domingos Iglesias Valério e sua esposa Norma Ruth Boehler Iglesias, que tinham um filho com Síndrome de Down, haviam procurado recursos para seu tratamento e educação no Rio de Janeiro, São Paulo e Curitiba, cidades que na época tinham as mais conceituadas clínicas do País. Conheceram a Apae do Rio de Janeiro, que proporcionou ao filho assistência física e psico-pedagógica.
Iniciava-se naquela época o movimento Apaeno no Brasil e também a criação da Federação Nacional das Apaes, com a intervenção da Cademe, sob o comando do coronel José Cândido Maes Borba.
A partir desses contatos, Domingos Iglesias e Norma passaram a cultivar a ideia de fundar, em Cuiabá, a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais.
Um encontro foi crucial para a decisão definitiva. O professor Domingos descia a pé a Avenida Getúlio Vargas e ao chegar a esquina do velho Grande Hotel, foi interceptado por um cidadão que dava a mão a um menino, portador de deficiência mental que foi logo lhe perguntando: “Eu sei que o senhor tem um filho com o mesmo problema que o meu, mas o senhor tem recursos financeiros para tratá-lo em outros estados e eu não. Como é que eu poderia dar a ele um tratamento?!...” O olhar angustiado do homem e o sorriso inocente de seu filho cruzaram com o olhar do engenheiro, que sentindo amor ao próximo, encheu-se de coragem e esperança e respondeu-lhe: “Vamos fundar uma Apae em Cuiabá, amigo, para que você, bem como um grande número de outros pais, que têm o mesmo problema, possam dar assistência e conforto a seus filhos!”.
Em seguida, o engenheiro Iglesias entrou na velha Catedral Metropolitana, que estava sendo demolida sob a fiscalização do Padre Firmo Pinto Duarte, e pediu a proteção de Deus para que conseguisse fundar a Associação desejada.
Daí em diante, o casal não teve descanso. Foram contatadas várias famílias que possuíam os mesmos problemas e a receptividade foi total. Todos com grande ânimo. Outros, que não tinham o problema, achavam temerária a iniciativa e um sonho difícil de realizar.
A primeira dama do Estado, Maria Aparecida Pedrossian, manifestou todo apoio à iniciativa e levou ao conhecimento do governador Pedro Pedrossian, que solicitou ao Secretário da Educação e Saúde do Estado, Gabriel Novis Neves, e ao seu substituto, Prof.º Oscar da Costa Ribeiro, que auxiliassem em todo o possível a comissão já organizada para a fundação da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais.
Naquela época, a cidade de Cuiabá contava apenas com 58 mil habitantes e a divulgação da iniciativa por jornais e rádios atingia associações sociais, clubes de serviço e LBA (Legião Brasileira de Assistência) da capital, que começaram a manifestar o seu apoio à causa.
No dia 6 de outubro, às vinte horas, na Secretaria de Educação e Saúde do Estado, foi realizada a primeira reunião de fundação da APAE de Mato Grosso, com o desejo de criar filiais em todo o estado. Quinze anos mais tarde, por solicitação da Federação Nacional das APAES, passou a denominar-se Apae-Cuiabá.

Nova Diretoria

Presidente
Sílvia Cristina Nogueira Artal

Vice-Presidente
Marilze Terezinha Monteiro Silva

1º Diretor Secretario
Flavia Laurentiz Bezerra

2º Diretor Secretario
Jacyra Correa da C. Galavão

1º Diretor Financeiro
Aleir C. Oliveira Junior

2º Diretor Financeiro
Ivane Ameida da Costa

Diretor de Patrimônio
Oswaldo Alves Junior

Diretor Social
José Carlos A. Nogueira Junior

Conselheiro
Leonardo de Arruda Magalhães
Conselheira
Ilza Rosa de Oliveira Crispi
Conselheira
Maria da Glória Cerqueira
Conselheira
Elaine Telis dos Santos
Conselheiro
Fabiano Prates
Conselheiro
Ricardo Rimazi
Conselheira
Maria Carolina Ribeiro Begalli

Titular
Alda Elizabeth B. Iglesias Azevedo
Titular
Eunice Vitor da Silva
Titular
Armando F. Moro

Suplente
Izes Jane Arruda
Suplente
Ana Maria Mozer Hebert
Suplente
Luciano André da Silva

Procurador Jurídico
Marcelo Zandonadi
Procurador Adjunto
Ronan Silva de Oliveira

Desenvolvimento WEBCOMTEXTO